Avançar para o conteúdo principal

A Mosi



Ilustradora. Licenciada em Pintura pela FBAUL, mestranda em Desenvolvimento de Projecto Cinematográfico pela ESTC. Fundadora da Associação EriceiraBD.

Formadora e professora de Desenho, ex-coordenadora do curso de Concept Art, na ETIC Lisboa. Actual professora de Banda Desenhada, na Nextart.



Comentários

Mensagens populares deste blogue

My Lesbian Experience With Loneliness

Há umas semanas atrás, visitei Coimbra e fui conhecer a Dr. Kartoon, uma livraria especializada em Banda Desenhada. Trouxe de lá dois livros, o Amitié Etroite do Vivés e o My Lesbian Experience With Loneliness, a nova manga autobiográfica de Kabi Nagata. Relativamente à autora, não conhecia nada dela. A razão pela qual decidi comprar o livro, sem quase hesitação, foi porque já tinha ouvido falar dele pelas redes sociais, por ser um tópico sensível e facilmente polémico e que, segundo várias fontes e de acordo com o que lia, era um livro que oferecia uma abordagem muito verdadeira e necessária ao que era falado.
Dessa forma, há duas coisas a separar logo à partida quando for falar deste livro - como há quase sempre, em qualquer livro que falei até agora. E quem diz duas coisas, podem ser mais... MAS, neste caso específico, há o tema, a história e a narrativa e há a sua adaptação a banda desenhada, tendo em conta esse medium em si.
My Lesbian Experience With Loneliness é uma narrativa a…

Grilo Falante #5 - André Pereira

No ano passado, eu e o André fomos ao festival de banda desenhada norte americano Small Press Expo, onde partilhámos uma banca e eu dirigi um workshop. No meio disso, conhecemos pessoalmente a Ivy Atoms, que é a autora do livro que o André escolheu para esta rubrica.


Comecei a pôr likes nos desenhos da Ivy Atoms em 2012; tropecei nela por acaso, acho que no Tumblr,  onde lhe fiz follow imediatamente; dali segui-a até umas outras quantas redes sociais, onde ainda hoje a acompanho.
Impedido pelo Oceano Atlântico de viajar até à costa Oeste americana para folhear em pessoa os zines com que a Ivy ia enchendo bancas em pequenos eventos de edição independente, convenções de anime e encontros de furries, e incapaz de cobrir o preço de transporte exigido para a importação da mercadoria para a Europa, fui acompanhando, do meu galinheiro digital, o desfile de meninas-mágicas e cadelinhas chorosas que a Ivy ia despejando nos seus murais, a par com umas bonecas de edição limitada que, compradas a…

Grilo Falante #7 - Patrícia Furtado

A convidada de hoje é ilustradora e conseguem ver as suas ilustrações em diversos formatos, plataformas, para diferentes públicos e idades. Hoje, Patrícia Furtado escreve-nos sobre um livro de banda desenhada. Aqui seguem as suas palavras sobre Jim Henson's Tale of Sand.




Tenho uma maneira muito particular de apreciar banda desenhada e, confesso, ainda não li alguns dos meus livros preferidos. Coleciono-os, namoro-os, demoro-me a folheá-los, examino as páginas, as imagens, as cores, guardo-os e volto a tirá-los da prateleira. Eventualmente, também os leio, do princípio ao fim. Com tempo. Não é que desvalorize o argumento em relação à arte, afinal aqueles desenhos estão ali porque foram primeiro escritos daquele modo. Mas, por alguma razão, gosto de os saborear assim, de modo fragmentado, como um filme que apanhamos várias vezes a meio, até ao dia em que o vemos todo, de uma assentada.
Isto para dizer que, quando a Mosi me pediu para falar de um livro, pensei logo no maravilhoso “Ji…